Igualdade de gênero

Extremamente difícil falar sobre a igualdade de gênero, há muitos anos atrás as mulheres já sofriam preconceito e tinha o seus direitos limitados na sociedade. A última palavra era sempre a do homem e condições de salários baixos , muitas não podiam trabalhar , muito menos o direito do voto, e não tinham total liberdade perante a sociedade. Todos nós Sabemos das “limitações” das mulheres, se é que podemos chamar de limitações. Mas analise bem o que eu chamarei de “limitação” Em uma possível briga entre casais, a força de uma mulherer não pode ser comparado com a força de um homem. Não quero dizer que os homens são melhores e muito menos que as mulheres são mais frágeis do que os homens, Mas é nítido pensar que em termos de forças físicas não podem ser comparadas, diante de um trabalho bruto o homem pode ter mais vantagens. E sim, há muitas atividades que sempre foram lideradas por homens, que podem ser dez mil vezes mais bem exercidas pelas mulheres.

Voltando ao assunto, uma mulher dificilmente terá a mesma força que um homem, por isso é tão importante que existam leis de proteção e que possa garantir os direitos das mulheres na sociedade. A mulher precisa ter voz, e essa voz precisa ser ouvida . nós todos, como seres humanos, precisamos ter direitos e sermos respeitados pelos demais, independente de qualquer coisa.

O feminismo foi criado com um só principal objetivo igualar e promover os direitos das mulheres perante a sociedade.

O principal objetivo do feminismo é reconhecer e garantir os direitos das mulheres sem extremismo, sem violar e sem agredir fisicamente ou verbalmente os homens.

O extremismo feminista tem tido elevados picos de agressividade e contrariedade ao gênero masculino e muitos de nós tem visto o feminismo como uma doença e revolta das mulheres contra os homens.

Cada mulher é responsável por suas escolhas e cada uma tem o direito de ir e vir e fazer o que quiser com seu corpo, seguir o seus instintos e suas vontades, mas não podemos atribuir certos atos muitas vezes de violência e questões pessoais ao feminismo .

Deveríamos viver em uma sociedade em que cada um faz aquilo que quer e não impor algo a um grupo.

Não deveríamos associar a prática de depilar ou não ao feminismo, mas devemos sim, dizer a mulher : ” você pode fazer o que quiser, quando quiser, e a hora que quiser” Sem impor a sociedade,Aquilo que deve ou não ser feito. Não precisamos provar ao mundo, ou gritar por ai uma realidade e vontade que é só nossa.

Se depilar ou não não deve ser atribuído ao feminismo. A superioridade aos homens não deve ser pregada.

Mostrar os seios, se rebelar contra a sociedade e sair gritando querendo pregar as nossas vontades, tão pouco mudará o mundo. Para o assédio há uma lei, para a violência também há uma lei. O que mudaremos ao sair pelado na rua pedindo por menos assédio? O que mudará o mundo será as nossas atitudes diante dele e o respeito para com o próximo!

Refugiados X Nós

O objetivo principal desse texto é nos fazer pensar sobre nossa relação com os refugiados. Não posso colocar uma culpa generalizada no mundo. Mas podemos entender que o processo de colonização / historias dos nossos continentes tem uma parte da culpa, por muitos acontecimentos dos dias de hoje.

O que são refugiados?

Refugiados são pessoas que saíram de seus países em situações de guerras, ditaduras ou extrema violência em busca de refúgio e condições melhores de vida. Podemos dizer que essas pessoas sofrem ou sofreram algum tipo de violência seja ela direta ou indiretamente, seja ela por conta da sua nacionalidade, guerra, preconceitos e etc.

Que culpa temos nisso?

Temos sim uma parcela de culpa diante dos acontecimentos para com os refugiados. A longo tempo uma das principais causas de conflitos e guerras por conta de posses de terras E egos inflados em busca do poder.

Esse problema se propaga a decadas e milênios, desde os nossos primórdios, os humanos tem solucionado problemas na base da violência . É exatamente para isso que temos a ONU O órgão responsável pelos direitos humanos internacionais para que conflitos, sejam eles internos ou externos de países, possam ser solucionados Pacificamente. O papel de todos os países na sociedade e garantir os direitos humanos de qualquer cidadão independente de qualquer nacionalidade, minimizando os conflitos e guerras que possa violar os direitos humanos.

É de extrema importância que todo ser humano seja visto como um ser que precisa de cuidado e que tenha livre direito de ir e vir e ter os direitos básicos sejam eles de lazer, educação, moradia e boas condições de vida.

O que pode ser feito?

É importante Que o nosso país abra as portas para os imigrantes. E abrir também principalmente para os refugiados que buscam fugir de conflitos e guerras em seus países, sem detenção durante a imigração , visando acolher e lutar pelos os direitos humanos.

Projetos humanitários, integração desse povo nas escolas, comunidades e empresas. Doações e trabalhos voluntários também são importantes nesses países, principalmente em países vizinhos em que o alto numero de imigrantes aumenta as necessidades e requisição de recursos dos outros países.

Contribuir para a paz na nossa sociedade é de extrema importância para que assim possamos pregar o respeito a culturas e etnias diferentes da nossa. E contribuindo para as relações exteriores no mundo, assim como também para a paz mundial!

Programas de acolhimento e integração

A colher e integrar o refugiado a sociedade é de extrema importância. Programas humanitários projetos em empresas para o acolhimento e integração desses indivíduos.

Brasil e a saída do pacto de migração da ONU

Há alguns meses atrás o nosso presidente Jair Bolsonaro e o ministro das relações exteriores anunciaram a saída do pacto de migração da defendendo a tese de que a imigração não deve ser tratada de modo global, mas de acordo com a política e soberania de cada país. Alguns países como Itália,Estados Unidos, Israel e Austrália também avaliaram o pacto como uma violação aos estados. Por outro lado cerca de 193 países fazem parte deste pacto.

O que dizer sobre ato

O Brasil é composto por diferentes Mixes de nações raças credos religiões O Brasil é composto por diferentes raças,credos,religiões e cores, visando sempre a globalização e a mistura de raças. É de extrema importância que o governo enxergue isso, e principalmente com o elevado numero de brasileiros vivendo fora do nosso pais. Não devemos dar as costas aqueles que necessitam de proteção. O mesmo podemos dizer para os refugiados, o quão importante é o acolhimento dessas pessoas.

A Paz e o acolhimento sem distinção de raça, credo ou etnia precisa ser pregada, independente de ser refugiado ou imigrantes !

NAFTA – Tratado Norte Americano de livre Comércio

A Nafta, bloco econômico formado pelos estados unidos, Canada e México foi fundado em 1994 e seu principal objetivo foi integrar o comercio entre os países membros por intermédio de reduções tarifas alfandegárias. Esses três países participam de um acordo regional nomeado como APEC – Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico).

Os países do Nafta possuem grande desigualdade econômica entre eles, o que tem sido um fator de alta critica, principalmente comparado ao poder dos Estados Unidos em relação ao México e ao Canada. O México possui uma grande desigualdade e com grande dependência e desvantagem a balança comercial ( que possuem pouca tecnologia, produzindo assim, produtos de baixo custo) O numero de Industrias internacionalizadas são enormes, e a maioria delas de origem Norte Americana implantadas no méxico, aproveitando a mão de obra barata!

As Industrias são montadoras de produtos cujas peças foram produzidas em outras partes do mundo. aproveitando o baixo custo da mão de obra mexicana, reduzindo os custos de produção , aproveitando a proximidade dos dois países barateando assim, os custos de transportes. E infelizmente fazendo com que a taxa de desemprego aumente.

O Canada é um pais altamente desenvolvido, foi convidado pelos Estados Unidos a fazer parte do grupo NAFTA, assim, começaram a analisar o livre comercio, visando o baixo custo de taxas alfandegarias.

GAETANO MOSCA

Gaetano Mosca, foi um cientista politico Italiano, nasceu em 1958. Foi um dos principais autores responsaveis pela teoria das elites. Mosca, juntamente com Pareto e Michels, foi um dos pensadores do etilismo. Para o mosca, existe apenas uma forma de politica – a oligarquia, ele considera que a sociedade está dividida em duas classes – Os governantes, que nada mais é a Elite, e os governados  – a Massa.

Para Gaetano Mosca a massa nada mais é que o povo, aquele que apenas se deixar governar pela chamada Elite. Para Gaetano a Elite seria a população mais “ignorante” e mais volumosa. Constituindo da maior parte da população. segundo ele também a mais violenta.

Mosca fala da importância de se existir classes politicas apesar do povo nem sempre eleger ou fazer escolhas diretamente. Mesmo em um sistema representativo os eleitorados possuem pouco poder de decisão comparado aos governantes, sendo assim há poucas decisões sócio-políticas e econômicas vindos da maioria, mais conhecida como a “massa”.

Mosca ainda ressalta a luta de classes, principalmente a luta para a mudança dos governantes sob os governados, em vista que muitos dos que governam estão no poder apenas em busca do benefício próprio e muitas vezes os mesmo, ficam por anos no mesmo cargo.

Mosca defende um princípio liberal com uma classe política democrática.

Informações importantes:

Formou-se em Direito em Palermo em 1881. Foi livre docente de direito constitucional na Universidade de Palermo em 1885 e de Roma em 1888, foi funcionário da Câmara dos Deputado, deputado parlamentar e e senador. Foi um dos signatários do manifesto dos intelectuais antifascistas.

teoria da Vantagem Comparativa – David Ricardo

David Ricardo foi um economista e politico Britânico de extrema importância. Seu livro The Principles of Political Economy and Taxation (1817) deu inicio a análise do comercio internacional onde ele se cria uma ideia e teoria contrária a de Adam Smith, que diz que o comercio internacional é regido pelas vantagens comparativas e não pela vantagem absolutas.

Em seu livro ele usa exemplos como portugal e Inglaterra , Onde em Portugal, é possível produzir tanto vinho quanto tecidos com menos trabalho do que na Inglaterra. É muito importante analisar e usar a teoria comparativa para analise de preços, e vantagens, como por exemplos a quantidade de itens produzidos por hora. Usando as analises comparativas,  através de calculos , temos um resultado extremamente eficiente das opções mais vantajadas e qual seria o item a se exportar ou importar.

“Esses bens  são determinados através da relação entre o trabalho empregado em cada um dos bens, que em conjunto representam o trabalho total da economia, e da demanda das firmas pela tecnologia, a qual é dada pelo coeficiente técnico de trabalho.

Assim o conjunto das combinações de quantidades produzidas representa o mix de produtos, o qual compõe a denominada Fronteira de Possibilidades de Produção (FPP). ( WIKIPEDIA)”

Agora analisaremos um pouco mais de acordo com o exemplo do wikipedia:

exemplo do wikipedia :

Exemplo 2

Suponhamos que nos 2 países, Brasil e Uruguai, produzam e consumam 2 produtos: Arroz e Tijolo. A eficiência de produção anual de ambos países difere da seguinte maneira:

Se ambos produzissem somente Arroz a produção anual seria a seguinte:

  • Brasil: 100 toneladas
  • Uruguai: 200 toneladas

Se ambos países produzissem somente Tijolo, a produção anual de cada pais seria:

  • Brasil: 50 toneladas
  • Uruguai: 400 toneladas

Uruguai tem uma vantagem absoluta de produção sobre o Brasil. A primeira impressão seria que não há benefício mutuo de troca entre as economias, já que o Uruguai é mais eficiente em tudo. Mas isso seria se não levássemos em consideração o custo de oportunidade que ambos países apresentam. No Uruguai, para cada 1 tonelada de Arroz produzida, o custo de oportunidade seria 2 toneladas de Tijolo. No Brasil para cada 1 tonelada de Arroz produzida, o custo de oportunidade seria 0,5 toneladas de Tijolo. Como se observa na produção de arroz, o custo de oportunidade do Brasil é menor do que o do Uruguai. Portanto na produção de Arroz, o Brasil tem uma vantagem comparativa sobre o Uruguai.

Se os dois países se especializarem nas áreas de produção que têm o menor custo de oportunidade, ambos se beneficiarão mutuamente por meio de troca.

Observação Sobre essa teoria: A teoria ricardiana recebeu críticas da corrente estruturalista (escola cepalina) de Raúl Prebisch por desconsiderar a dinâmica de longo prazo dos preços dos bens cuja produção foi especializada pelos países. Além disso, a teoria não leva em conta outras questões, como o custo de transporte e ganhos de escala.

PENA DE MORTE E O BRASIL

Protocolo da convenção referente  a abolição da  pena de morte foi elaborado em 1991 em Assunção  e ratificado pelo Brasil em 1996, com exceções em tempos de morte ou seja guerras e guerras militares. A convenção interamericana foi adotada na Colômbia  e entrou em Vigor em 1987 , não permitindo em circunstancias especiais, torturas, guerras, estado de sitio ou emergência.

  Para crimes civis foi abolida a pena de morte. Porém para crimes militares ( traição, terrorismo, genocídio, crimes contra a humanidade e de guerra) a pena é aplicável em qualquer um desses casos. . O único método permitido por lei é a morte por pelotão de fuzilamento. O Código Penal Militar apenas aplica essas medidas em casos extremos e que o presidente pode conceder anistia ou indulto ao culpado.

O primeiro País da América latina a abolir a pena de morte foi a Costa Rica, em seguida o Brasil.

O que é a tortura?

A tortura nada mais é que atos infligidos a um individuo, intencionalmente, penas ou sofrimentos físicos ou mentais como meio de intimidar, castigar, medidas preventivas, penas ou qualquer outro fim.  Ato que procura anular a personalidade da vitima, diminuir a capacidade física ou mental, embora não causem dor física ou angustia psíquica.

Segundo pesquisas do datafolha, o numero de cidadãos que apoiam a pena de morte no Brasil se mostra elevado em comparação com os anos anteriores. Atualmente, olhando para a situação do nosso país, principalmente em cidades como o Rio De Janeiro, o numero da violência tem aumentado drasticamente e o serviço público e a segurança para a população continuam precárias, fazendo com que o numero de pessoas que apoiam a pena de morte suba. Casos como Maria da Penha, Violência, Homofobia, são apenas alguns dos casos que elevam a um pensamento mais radical diante da pena de morte. A violência no Brasil tem se tornado um assunto de grande polêmica, e que merece ser discutido, principalmente em câmaras e governos, para que medidas preventivas para a segurança sejam tomadas. A liberação de armas e a pena de morte são assuntos polêmicos e muito sérios que devem ser analisados com cautela. Assim como existem casos e casos, cada caso deve ser analisado e é preciso que medidas preventivas sejam tomadas.

A nossa sociedade precisa de segurança, educação e com certeza de uma legislação disposta a lutar com unhas e dentes para que os crimes, sejam eles pequenos ou grandes, não acabem na impunidade, sejam os culpados maiores, ou menores de 18 anos.

Você pode me perguntar, o que seria melhor? Um pai de familia com uma arma ou um menor de 16 anos esfaqueando alguém? A questão é polêmica demais para ser respondida, muitas vezes os seres humanos lutam tanto pela paz, que acabam sujando suas mãos. Por outro lado temos um jovem, influenciado e em más condições vivendo nas ruas e nas drogas, seria isso um sistema capitalista e injustiçado? Se pensarmos por um lado sim, mas pense duas vezes se você viveria em uma ditadura.

Somos responsáveis pelo que somos, podemos não mudar o que nos acontece, mas podemos sim, nos levantar e agir com resiliência diante do que nos machuca. Agir com ética e pensar no próximo não tem de ser difícil. Temos o poder de mudar nossa realidade. E em uma sociedade um tanto quanto precária, não podemos descartar possibilidade de um homem de família, guardar uma arma em casa. Tão pouco podemos considerar qualquer indivíduo apto a manusear uma arma!

Nos falta suprir muitas coisas, nos falta educação de qualidade. Nos falta renda bem distribuída. E nos falta leis que fazem a justiça acontecer. E acima de tudo, falta a cada cidadão aquilo que prega o artigo cinco da constituição.

O que nos resta é acreditar que em diante, não muito longe, nos tornaremos um país mais evoluído, sem precisa apoiar nenhuma guerra!

Protocolo de San Salvador – Direitos Humanos

O protocolo de San Salvador procurou implementar o CADH.

Normas de conteúdo programático , observa os recursos de implementação , recursos disponíveis e legislação interna, afim de realiza-los progressivamente. Direitos a cultura, ao lazer, ao trabalho ,escola, provendo direitos para os seres humanos. As normas programáticas dão um suporte para que o estado se programe para que a população obtenha seus direitos.

O monitoramento é de extrema importância e é dessa forma que promove a garantia dos direitos humanos a população, por isso relatórios periódicos são elaborados pelos estados ou pela possibilidade de um peticiona mento individual em hipótese de violação,  e diferentemente dos outros protocolos e convenções, esse protocolo dá direito não só as ONGS, estados membros e organizações politicas. Nesse caso é possível que o individuo se posicione sobre a violação de seus direitos.

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora